ONU quer realização de seminário em Santa Catarina para discussão sobre IDH

Santa Catarina é um dos estados brasileiros onde se vive mais e melhor. O Índice de Desenvolvimento Humano do Estado (IDH) é de 0,84, pontuação considerada elevada em uma escala que vai até um. As boas condições de desenvolvimento humano se refletem, por exemplo, na expectativa de vida. Enquanto a média nacional é 72,4 anos, Santa Catarina atinge a marca de 75,2 anos. Das 100 cidades brasileiras com melhor IDH, 27 estão em Santa Catarina. Florianópolis é considerada a capital com a mais alta qualidade de vida e a quarta melhor cidade do país para se viver.

Os dados que colocam o estado em situação de destaque foram levantados pela Organização das Nações Unidas (ONU) e foi justamente na sede da entidade, em Nova Iorque, que os integrantes da comitiva catarinense que visita os Estados Unidos destacaram os motivos que elevam o IDH de Santa Catarina. O grupo foi recebido por funcionários do Escritório de Desenvolvimento Humano da ONU, núcleo responsável pela medição do índice no mundo inteiro. Shantanu Mukherjee, que lidera a equipe, destacou os bons indicadores do Estado. “Santa Catarina tem feitos rápidos avanços em termos de desenvolvimento. Acho que a discussão sobre as políticas tem sido bem sucedida e pode ser exemplo para os outros estados”, disse ele.

Shantanu chamou a atenção da comitiva sobre a necessidade de continuar trabalhando para garantir que toda a população tenha acesso aos serviços básicos. A preocupação é com o quesito saneamento, um dos gargalos do estado. O deputado Leonel Pavan (PSDB) lembrou que o Poder Executivo planeja investir recursos da ordem de R$ 1 bilhão no setor. “Isso vai melhorar ainda mais a condição de Santa Catarina e consequentemente o IDH do estado”, lembrou o parlamentar.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio (PSD), disse que um dos motivos dos avanços registrados é o modelo de economia descentralizada pelas regiões que tem reflexos na garantia dos direitos básicos aos cidadãos. Uma experiência que, segundo ele, precisa ser compartilhada. “A ONU vai fazer no Brasil um seminário nacional com a participação de países do Mercosul, discutindo o IDH, sua forma de aplicação e a importância que ele tem na medição dos resultados de cada um dos municípios que somados fazem o IDH do estado. Nós vamos buscar que esse seminário seja feito em Santa Catarina porque é o estado de melhor IDH, de melhor distribuição e de parâmetros que podem servir de exemplo para os demais estados do Brasil”, enfatizou.

Shantanu Mukherjee considera a realização do seminário uma oportunidade valiosa para que Santa Catarina compartilhe experiências. “Vamos trabalhar com os parceiros da Organização para que o estado tenha a chance de sediar o seminário. Acho que há muito a aprender com Santa Catarina”, finalizou.

 

Jucinei Cardoso

Comente com o FACEBOOK

Autor: admin

Compartilhe no