Encontro do Parlamento do Mercosul no Uruguai debate turismo e integração

Rotas de integração, turismo como forma de integração regional e as relações comerciais e políticas entre os países do Mercosul foram alguns dos principais temas em debate da reunião da Assembleia-Geral da União dos Parlamentares Sul-Americanos e do Mercosul (UPM), que encerrou neste final de semana em Montevidéu, Capital do Uruguai.

Como presidente do Parlasul (Parlamento do Sul), que inclui ainda os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, além de Santa Catarina, o deputado Leonel Pavan (PSDB) participou do encontro e após assembléia geral da entidade foi escolhido como o novo vice-presidente para o Brasil da UPM.

O deputado Rodrigo Rodrigo Minotto (PDT) ficou como secretário geral da entidade e a  Comissão de Relacionamento com Autoridades Locais passa a ser presidida pelo prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB). O próximo encontro da entidade já está definido para acontecer em Florianópolis, na Alesc, ainda no mês de novembro, nos dias 29 e 30. Em abril do ano que  vem uma nova edição será promovida em Chapecó, integrando as comemorações dos 100 anos de emancipação do município.

“O encontro dos parlamentares sul-americanos é  uma forma de ampliar a integração e a troca de experiências, principalmente no que diz respeito ao turismo, já que Santa Catarina tem grande clientela neste setor entre os países do Mercosul”, analisou Pavan ao final do encontro com representantes do Ministério do Turismo do Uruguai e parlamentares da Argentina, Brasil, Paraguai, Chile e  Venezuela.

Segundo o deputado, de parte do Brasil e Santa Catarina há necessidade de se ampliar os investimentos em divulgação promocional do turismo, e de forma geral, os países devem intensificar a parceria para melhorar e unificar as regras de mobilidade no bloco com relação ao turismo rodoviário e  deslocamento de automóveis, principalmente.

Um fórum especial também foi instalado para debater o andamento do projeto comum de implantação do Corredor Bioceânico Central, que fará a integração física da América do Sul, interligando os oceanos Atlântico e Pacífico. A rota, de 2.472 quilômetros, irá de Coquimbo, no Norte do Chile, até Porto Alegre, passando pela Argentina, mas facilitando também a economia catarinense com ampliação das exportações a custos menores para a Ásia.

A União de Parlamentares Sul-Americanos e do Mercosul é uma entidade criada em 1999 que congrega parlamentares estaduais e regionais da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela e Chile. Foi reconhecida pelo Parlamento do Mercosul como entidade oficial de representação dos parlamentares regionais dos países membros. O deputado Carlos Briseño, do Chile, foi eleito presidente atual da entidade. O Chile não faz parte do Mercosul. No entanto, desde a criação da UPM os parlamentares regionais do Chile integram a agremiação.

Comente com o FACEBOOK

Autor: admin

Compartilhe no